Os Equipamentos De Alimentação Elétrica

Os Equipamentos De Alimentação Elétrica

Os Equipamentos De Alimentação Elétrica 1

As centrais telefônicas estão localizados em edifícios destinados a abrigar os materiais de transmissão e de comutação que tornam possível a comunicação entre os diferentes assinantes. Ali também se acham os objetos de potência de energia e o distribuidor geral ou MDF (Main distribution frame). O termo é usado diversas vezes como sinônimo de equipamento de comutação mais do que como um edifício ou uma localização.

por esse sentido, atualmente, uma parcela crescente desses objetos não executam nem sequer a comutação de modo física, no entanto através de pacotes de fato, no que se chama, algumas vezes, quadros virtuais. O termo central telefônica assim como é utilizada com freqüência para denominar o lugar, o material e objeto de conteúdo (Planta interna). A primeira central telefônica foi inventado em 1877 pelo húngaro Tivadar Puskás, que trabalhou com Thomas Alva Edison.

Os instrumentos de comutação de uma central telefônica pública são chamados também nó de telefone. Esses nós estão jerarquizados. Nas zonas rurais ou afastadas de núcleos urbanos se constroem cabines de pequeno dimensão e instrumento, porém funcionalmente idênticas às centrais das cidades.

  • Teoria Integral
  • Depuração e testes
  • Steve Welles – Andre Toulon, Eriquee Chaneé
  • Collect: implementa atributos de estilo X. 500 (bem como famoso Netscape Class Of Service)
  • Federer mantém a Suíça no Grupo Mundial
  • Atendimento multi-canal: mais é mais
  • dois Diferenças com os modelos TRS-oitenta
  • Mensagens: 240

O instrumento de comutação. Os materiais de transmissão entre centrais (que utilizam cabo coaxial, cabos de pares ou fibra óptica). O distribuidor principal de cabo (interliga os pares de assinantes com os cabos de entrada da central).

Os equipamentos de alimentação elétrica. As baterias de suporte e o grupo gerador de emergência. Os 2 primeiros elementos são dispostos em racks colocados em prateleiras. Até a central telefônica chegam canalizações que conduzem diversos cabos de cobre, chamados pares de assinante (geralmente por cave).

pela central de onde partem as fibras ópticas ou cabos de pares pra fazer o link de comunicações por intervenção de postes ou pipes. Os cabos que contêm os pares, que vêm desde os assinantes acessam a central a começar por galerias subterrâneas até o motorista principal ou MDF, onde acabam desses pares.

o dealer principais são feitas as pontes adequados pra reunir-se com os pares provenientes dos assinantes, os cabos do material de comutação telefônica ou os cabos do DSLAM se o serviço ADSL foi contratado pelo cliente. O distribuidor principal (MDF “Main distribution frame”) é o elo de combinação entre planta interna e planta externa pela central telefônica. O motorista fica numa sala localizada no prédio da central, normalmente no primeiro percorrer.

A respeito do dealer se acha a sala de instrumentos e abaixo do mesmo acha-se o porão de cabos. O distribuidor principal contém no teu interior um ou mais racks encontrados longitudinalmente. Em cada carcaça descobre-se um painel pra linhas verticais e outra para linhas horizontais. As linhas horizontais são identificados e conectados a materiais da central.

RK: Esse é o meu ponto de visão. K: Ao cabo de 25 mil anos, sou o que sou. Todos nós vemos isso. Hitler deixou a sua impressão sobre isto nós, e o mesmo fizeram Buda e Jesus, no caso de que tenham existido.