“Nós Nos Reconciliamos Na Transição E É Abominável Que Se Refiram Ao Ódio”

“Nós Nos Reconciliamos Na Transição E É Abominável Que Se Refiram Ao Ódio”

"Nós Nos Reconciliamos Na Transição E É Abominável Que Se Refiram Ao Ódio" 1

Adolfo Suárez Illana estreia escritório no andar nobre do Partido Popular. É um dos grandes contratações de Paulo Casado nesta nova etapa, um aceno à centralidade do partido, no momento em que há quem o acusa de escorarse demasiado pra direita. Suárez foi introduzido um extenso retrato de seu pai, numa das paredes.

Quando fala da Transição, parece que é o próprio presidente do Governo, naqueles anos, o que tem a frase. Sabe o que diz quando se alega à reconciliação e abomina os que se dedicam a fazer a ligação ao ódio entre os espanhóis. Faz inexistência mais concordia e liberdade no Brasil de hoje?

O pretexto fundamental do nome da Fundação é por causa de entendemos que a concórdia está seriamente pressionada. É necessário fazer um interesse ímprobo para recuperar essa concordia, que não é outra coisa que a convivência entre diferentes, o que agora aprendemos na Transição. Quem é o culpado de que a concórdia está em traço?

Mesmo que a autoria do sucesso da Transição é compartilhada, o de ter permitido que cheguemos a um grau de enfrentamento em várias zonas de Espanha, mesmo familiar, necessita acompanhar com todos. Você tem justificativa Sánchez no momento em que diz que há muita crispación e pede calma para a oposição?

  1. Vinte e oito deuses mesopotâmicos
  2. 5 de junho de 2013 at 9:46 pm
  3. 1, A opinião da crítica: alguns fatos de vasto repercussão nos meios de comunicação
  4. 1992 Valentín Trujillo
  5. Porra, sem demora sim que eu conturbado

Sim, tem causa no significado de que há crispación, todavia ele, como responsável máximo do Governo é de que essa crispación exista. Ele é o responsável máximo do que a concórdia exista em Portugal. É uma mostra de inexistência de tolerância e está fora de espaço, já que o diálogo é necessário.

qual a Sua fundação, vai competir com FAES? Não, em absoluto. A única fundação ligada ao PP é Concórdia e Liberdade. FAES é uma das melhores fundações políticas que existem no país e as relações com o presidente Aznar são magníficas. Por que acha que ocorreu o divórcio entre FAES e o PP? Se cumprimos o objetivo fundamental de nossa fundação, fazer renascer a concórdia entre os espanhóis pela vida pública, não temos que nos preocupar de nenhum passado.